Cartilha 23 - Saída para o Brasil

Nossa Plenária Nacional Florestan Fernandes ocorreu num momento crucial para o processo político brasileiro. As forças dos inimigos do povo se aqueciam para o ataque contra as regras políticas vigentes e contra os direitos dos trabalhadores do campo e da cidade.

Durante quatro dias, a militância da Consulta Popular se debruçou sobre a realidade de nossa luta, buscando determinar as tendências de seu  desenvolvimento e traçar as linhas de nossa intervenção para fazer avançar o processo revolucionário.

Se naquele momento vislumbrávamos ainda incompletos os elementos que permitiam determinar todas as possibilidades de desenvolvimento  das conjunturas econômica, social e política, o apego ao método dialético e o materialismo histórico nos autorizaram a encarar as tarefas que nos devíamos colocar.

A dinâmica do processo se acelerou desde então, fazendo com que novas realidades, novos fatos venham se sucedendo aceleradamente.

Este documento, que agora vem a lume, resulta das discussões realizadas em Salvador, entre os dias 19 e 22 de março de 2015, mas também da aplicação dos lineamentos ali traçados à evolução da conjuntura desde então. Se não rompe nem afronta o que lá foi discutido, os  consensos manifestos ou as maiorias desenhadas, este texto, ao incorporar novos elementos não disponíveis naquela época, confirma a adequação de uns e outros.

Como diz, em certa parte, esta resolução, “a tática (...) pode mudar de acordo com a correlação de forças e com os reposicio namentos nossos, de nossos aliados e dos inimigos”.

É, por isso, que a leitura e estudo deste documento é uma tarefa que se atribui a toda a militância da Consulta Popular, para a partir dos dados, mas principalmente do método que nele se emprega, assumir o desafio de compreender as contradições da realidade e intervir sobre ela.

Somos a Consulta Popular!
Somos lutadores e lutadoras do Povo!
Construímos o Projeto Popular!
Pátria Livre! Venceremos!

AnexoTamanho
Saida para o Brasil.pdf410.12 KB
Ano: 
2015