Mulheres capixabas denunciam violência no dia 8 de março

Data: 
Seg, 05/03/2012 (Todo dia) - Sex, 09/03/2012 (Todo dia)

Localização

Espírito Santo Vitória, ES
Phone: Úrsula Rola: 9939177

Ato político e atividades culturais marcam dia de luta no Espírito Santo No Dia Internacional da Mulher, 8 de março, várias organizações e movimentos sociais saem às ruas para denunciar as violências cotidianas sofridas pelas mulheres. Além das agressões físicas, as mulheres são violentadas pelo sistema econômico capitalista que impõe a dupla jornada de trabalho, desigualdades salariais, a mercantilização do corpo da mulher e, no campo, um modelo de agricultura que não prioriza a soberania alimentar. Entre as principais bandeiras de luta do movimento de mulheres e feminista estão o enfrentamento à principal forma de manter a opressão e a dominação sobre as mulheres, a violência, que se apresenta sob diferentes formas. Também são necessárias e urgentes políticas públicas eficazes que modifiquem concretamente a vida das mulheres  e que combatam a violência; a licença-maternidade obrigatória de 6 meses; a igualdade de oportunidades, sobretudo para as mulheres negras, que sofrem ainda com o racismo; a redução do preço da passagem e melhoria no transporte público, garantindo a mobilidade urbana; a redução da jornada de trabalho; o fim da lesbofobia e da violência policial contra mulheres e jovens. Para a integrante do Fórum de Mulheres e militante da Consulta Popular, Úrsula Rola, apesar de ser uma pauta antiga do movimento de mulheres, a redução dos índices de violência contra as mulheres não tem ocorrido. "Todos os dias lemos em jornais, revistas ou presenciamos a violência contra nós, mulheres, no trabalho, na rua, em casa ou mesmo pela televisão. Por isso, essa pauta continua sendo extremamente atual", afirmou Úrsula. A estudante Lídia Campos, integrante da Santa Sapataria, explica que a luta pelo fim da violência é um tema central para as mulheres, pois vai muito além da agressão física. "A violência contra a mulher engloba todas as opressões sofridas pelas mulheres: o péssimo atendimento na saúde pública, a lesbofobia, o racismo. Precisamos mostrar todas essas faces de violência para a sociedade neste 8 de março", disse Lídia. No dia 8 de março, organizado por várias entidades que integram o Fórum de Mulheres do ES, haverá um ato político com atividades culturais a partir das 14 horas, na Praça Costa Pereira, no Centro de Vitória. Além disso, atividades, como mostra de filmes e teatro, continuarão ocorrendo durante o mês de março. Confira abaixo a programação completa. 

Atividades das mulheres em março 

Mostra Audiovisual da Semana da Mulher 05 a 09/03, no Cemuni IV (UFES), às 19h.

Filmes: Rosseta(5); Desejo Proibido(6); Quatro meses, três semanas e doisdias(7); Dez(9).

Não haverá exibição no dia 08 de Março. 

Cinema no Centro de Referência da Juventude (CRJ)14/03, às 19h.

Filme: A casa de Alice Cinema na rua15/03, às 19h, na Rua Sete de Setembro, no Centro de Vitória.

Filme: Olhares Femininos. Teatro na rua30/03, às 17h30, na Praça Costa Pereira, no Centro de VitóriaPeça: Retrato de Mulher