Acampamento Estadual do Levante da Juventude reunirá cerca de 500 jovens em Santa Maria (RS)

As juventudes gaúchas já estão preparadas para participar do 8° Acampamento Estadual do Levante Popular da Juventude. Assim como nos anos anteriores, a atividade será realizada em paralelo à 8ª Feira de Economia Solidária do Mercosul e à 19ª Feira Estadual do Cooperativismo (Feicoop). Os eventos ocorrerão de sexta-feira (13) a domingo (15), em Santa Maria, município do Rio Grande do Sul, Brasil.

De acordo com Lúcio Domingues Centeno, integrante da coordenação estadual do Levante Popular da Juventude no Rio Grande do Sul, o Acampamento será um espaço de fortalecimento e de discussão sobre as próximas ações do movimento. "Será um espaço de assembleia com o debate sobre as principais linhas de ação para o próximo ano e de consolidação da coordenação estadual”, afirma.

Durante três dias, cerca de 500 jovens rurais e urbanos de diferentes regiões do estado trocarão experiências, discutirão sobre as principais demandas de cada segmento e buscarão avançar na construção do Projeto Popular para o Brasil, principal bandeira do Levante. "No Acampamento, o jovem tem a oportunidade de partilhar as principais demandas e os problemas, e se articular para construir uma pauta política, um projeto popular”, comenta.

Lúcio explica que, além de ações autogestionadas para organização interna do Acampamento, os/as jovens poderão participar de oficinas, formações e debates sobre linhas estratégicas para o próximo ano. Destaque para o debate sobre "Juventude e Projeto Popular”, o qual discutirá sobre a conjuntura brasileira a partir de uma perspectiva geral para depois aprofundar em questões específicas que abordarão as três áreas de atuação do Levante: no campo, nas periferias urbanas, e no movimento estudantil.

A intenção é que os/as jovens também aproveitem o momento para elaborar e entregar uma carta de reivindicações da juventude para a Secretaria Nacional de Juventude e para a Coordenadoria de Juventude do Rio Grande do Sul.

O Acampamento ocorrerá neste fim de semana como atividade paralela às feiras de economia solidária que acontecem todos os anos no município gaúcho. Para Lúcio, é importante essa relação do Acampamento com as feiras porque estas também reúnem movimentos e organizações que lutam por um projeto alternativo para o país. "As feiras são espaços importantes de articulação no campo popular”,destaca.

Além do 8° Acampamento Estadual do Levante Popular da Juventude, ainda ocorrerão em paralelo à 8ª Feira de Economia Solidária e à 19ª Feicoop: a 11ª Feira Nacional de Economia Solidária, a 12ªMostra da Biodiversidade e Feira de Agricultura Familiar, e o 8° Seminário Latino-Americano de Economia Solidária.

Fonte: 

Karol AssunçãoJornalista da AditalAdital