Aumentam as paralisações dos servidores federais; greve geral será dia 18

Entram em greve na segunda-feira (11) os trabalhadores técnico-administrativos das universidades federais e os funcionários do setor de geografia e estatística. Para quarta-feira (13) está anunciada a paralisação dos servidores do Judiciário Federal e do Ministério Público da União.

ouvirBaixar

(1’15” / 295 Kb) - As greves de servidores federais devem aumentar esta semana. Já estão paralisados os professores de 51 instituições federais de ensino superior.  Entram em greve nesta segunda-feira (11) os trabalhadores técnico-administrativos das universidades federais e os funcionários do setor de geografia e estatística. Para esta quarta-feira (13) está anunciada a paralisação dos servidores do Judiciário Federal e do Ministério Público da União.

De acordo com a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), que reúne sindicatos de todo o país, uma greve geral irá acontecer no dia 18 de junho. A pauta é em defesa dos servidores e serviços públicos, além de buscar um avanço nas negociações com o governo federal, que até o momento não apresentam resultados.

Um ato público da categoria também está marcado para ocorrer durante a Cúpula dos Povos, na Rio +20, no dia 20 de junho.

No início do mês, mais de 15 mil servidores federais, apoiados por estudantes, realizaram uma marcha em Brasília (DF). As principais reivindicações foram a reestruturação das carreiras, a reposição inflacionária e correção de distorções nos salários.

De São Paulo, da Radioagência NP, Vivian Fernandes.