Em BH, atingidos por barragens ocupam Departamento Nacional de Produção Mineral

A ocupação faz parte da Jornada Nacional de Lutas dos Atingidos por Barragens e da Classe Trabalhadora que acontece nesta semana

 Na manhã desta terça-feira (15), cerca de 150 atingidos por barragens ligados ao Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) no estado de Minas Gerais ocuparam o Departamento Nacional de Produção Mineral, em Belo Horizonte. A ocupação faz parte da Jornada Nacional de Lutas dos Atingidos por Barragens e da Classe Trabalhadora que acontece nesta semana em diversas regiões do país.

Os atingidos pretendem permanecer nas instalações do prédio por tempo indeterminado, a fim de pressionar o governo federal para que a pauta de reivindicações do movimento avance. "Ocupar este Departamento se faz necessário pelo que ele significa para a privatização dos recursos minerais do estado de Minas Gerais. Além disso, a partir de ações como esta é que conseguiremos de fato o reconhecimento das famílias atingidas por barragens. Há três anos o MAB vem pautando e pressionando o governo federal para que decrete a política nacional de tratamento dos direitos dos atingidos por barragens, porém na prática isto não vem acontecendo", afirmou Moisés Borges, da coordenação do Movimento.

Além da Política Nacional de Direito dos Atingidos por Barragens, os pontos centrais da pauta de reivindicações são a defesa do petróleo e contra a privatização do pré-sal e contra o novo marco regulatório da mineração, cuja prioridade é cada vez mais a concentração nas mãos da iniciativa privada.

Ainda nesta Jornada de Lutas, o MAB participará, juntamente com diversas organizações sociais e sindicais de Minas, de uma grande atividade contra o leilão do Campo de Libra, previsto para o próximo dia 21. Ato unitário acontecerá no dia 17, quinta-feira, e a estimativa é que mais de 1000 pessoas participem da ação.

Foto: Reprodução/MAB

Fonte: 

do MAB Nacional