Escracho pela memória e contra a ditadura

 Escracho pela memória e contra a ditadura

 

#DitaduraNuncaMais

 

 

Para não deixar que a juventude brasileira esqueça o dia em se completa os 50 anos do Golpe Militar, que submeteu nosso país a uma ditadura de mais de 20 anos, o Levante Popular da Juventude e Entorno promoverá nesta segunda-feira, 31 de março, a partir das 15h, um ato de repúdio a todos os abusos e violências sofridos pelos militantes que se recusaram a aceitar as arbitrariedades impostas pelo regime de exceção que vigorou no Brasil até 1985.

 

O escracho do Levante será realizado no local onde reside uma das figuras mais atuantes nos porões da ditadura: o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, mais conhecido pelos agentes da ditadura e por suas vítimas como “Dr. Tibiriçá”, ex-chefe do Doi-CODI de São Paulo, entre 1970 e 1974. O comandante das operações do centro de repressão coordenou mais de 500 sessões de tortura em pessoas que lutavam contra a ditadura militar no Brasil.

 

Amarrados em “paus-de-arara”, o torturados eram espancados com cacetetes, mergulhados em tambores d'água para se afogar e tinham a pele rasgada com facas. Sentados na “cadeira do dragão”, sofriam descargas elétricas de 100 volts em várias partes do corpo, inclusive nos órgãos genitais.

 

Ustra, hoje com 81 anos, foi o único torturador da história do Brasil a receber uma condenação da Justiça por esse crime de lesa-humanidade. Porém, continua livre e solto. Vive em Brasília, tranquilamente. Certamente seus vizinhos nem imaginam que estão ao lado de um sanguinário assassino, lacaio do fascismo, inimigo do povo e do Estado Democrático de Direito.

 

O levante Popular da Juventude DF e Entorno convida todos os cidadãos e cidadãs brasilienses a participarem do Escracho, como um ato pela memória, pela liberdade, pelo direito de expressar suas opiniões e lutar contra todas as formas de arbitrariedades que submetam o povo a interesses escusos, aliados ao grande capital.

 

O momento é importante, não apenas pela data, mas porque a disputa ideológica que levou o país ao golpe militar ainda está em aberto, com posicionamentos cada vez mais explícitos, inclusive na grande mídia, de grupos e setores interessados na repressão aos movimentos sociais e às manifestações de rua, que certamente se tornarão mais recorrentes nos próximos meses, com a realização da Copa do Mundo e das eleições 2014.

 

O ato desta segunda-feira contará com apoio dos militantes do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e do MST DF e Entorno.

 

Nossa memória não esquece!

 

Levante-se contra a ditadura!

 

 

Atividade: 

Escracho pelos 50 anos do Golpe Militar

Data: segunda-feira, 31/03

Local: QL 04, Conjunto 04, Casa 05 – Lago Norte

 

Sobre o Levante Popular da Juventude

 

O Levante Popular da Juventude é uma organização de jovens militantes, voltada para a luta de massas em busca da transformação da sociedade. Sua proposta é organizar a juventude, onde quer que ela esteja, a partir de três campos de atuação: meio estudantil (secundarista e universitário), periferias dos centros urbanos e setores camponeses.

 

Seu principal objetivo é multiplicar grupos de jovens em diferentes territórios e setores sociais, fazendo experiências de organização, agitação e mobilização, com inserção social em diferentes categorias da população.

 

 

 

De 17 a 21 de abril próximos, o Levante Popular da Juventude realizará, em São Paulo, seu 2º Acampamento Nacional, com a participação de mais de 4 mil jovens de todo país.

 

Conheça o Levante DF e Entorno: www.df.levante.org.br

Facebook: Levante Popular da Juventude do DF e Entorno

 

Juventude que ousa lutar constrói poder popular!