MANIFESTAÇÃO DENUNCIA MÉDICO DA DITADURA MILITAR EM SERGIPE

Nessa segunda-feira, dia 26 de março, às vésperas de completar 48 do golpe militar de 1964, manifestantes do Levante Popular da Juventude panfletaram e fizeram encenação de torturas em frente ao Hospital e Maternidade Santa Isabel para denunciar o Dr. José Carlos Pinheiro, diretor administrativo da casa, por ter participado ativamente no auxílio aos torturadores da ditadura no 28° Batalhão de Caçadores (Centro onde eram realizadas as torturas em Sergipe).

Esse foi um tipo de ação que aconteceu por vários estados do Brasil e tem o intuito de convidar a juventude e toda a sociedade para se posicionar em defesa da Comissão da Verdade e contra os torturadores, que hoje foram denunciados e que seguem impunes e ameaçando a liberdade do povo.
Os jovens afirmam “Estamos certos que a mesma força que matou e torturou durante a ditadura hoje mata e tortura a juventude negra e pobre. E não aceitamos que nos torturem, que nos silenciem e que enterrem nossa memória”.
Dr. José Carlos Pinheiro foi um dos participantes, ao lado dos torturadores, dessa violência contra o povo brasileiro, especialmente contra os sergipanos. Sua função era “diagnosticar” a saúde dos homens e mulheres torturados para determinar se eles aguentariam ou não mais atos de violência.