NOTA DA CONSULTA POPULAR EM APOIO À LUTA DOS PROFESSORES E SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS NO PARANÁ

 

 

Os eventos da última semana e, em especial, os fatos ocorridos nesta quarta-feira, 29 de abril de 2015, são representativos de como a burguesia paranaense pretende tratar a classe trabalhadora do estado.As bombas, cacetetes e mordidas de cachorros a que os professores estaduais e todos os servidores públicos do Paraná foram submetidos, ao lado de ampla parcela da população que com eles se solidarizou, marcam um dia histórico para a luta do povo do Paraná contra a privatização do estado e os avanços da direita.

 A Consulta Popular esteve presente na luta dos professores e dos servidores públicos e lança seu apoio incondicional à pauta dos trabalhadores contra o projeto de lei estadual 252/201, encaminhado por Carlos Alberto Richa, governador do Paraná pelo PSDB, para aprovação na Assembléia Legislativa do Estado do Paraná (ALEP) e aprovado por 31 votos a 20, nesta última quarta-feira.

O projeto pretende alterar o sistema previdenciário estadual no que concerne a sua forma de manutenção para economizar, à custa do funcionalismo público, mais de 120 milhões de reais para os cofres públicos e suas administrações desastrosas. Em fevereiro os professores e servidores públicos estaduais haviam iniciado sua oposição a este tipo de medida de ajuste financeiro e fizeram uma greve que durou um mês, entre fevereiro e março.

Naquela ocasião, para barrar a votação do pacotaço do governador, em regime geral (ou seja, sem debate prévio), os professores ocuparam a ALEP, e a Consulta Popular se solidarizou com sua ação, compreendendo a urgência do momento e a legitimidade da reivindicação dos trabalhadores.

Agora, quando o governador Richa (PSDB) e o secretário de segurança pública, Fernando Francischini (SD), fazem uma operação de guerra, sitiando o entorno da ALEP para inviabilizar a entrada do povo que se coloca contra o projeto de lei de  neoliberal, uma vez mais nos posicionamos do lado da classe trabalhadora e contra o desmonte do Estado. Todo o ocorrido dá mostras do déficit democrático pelo qual passamos, apresentando vivos sinais de que apenas uma profunda Reforma Política a partir de uma Constituinte Exclusiva e Soberana pode evitar que isto continue acontecendo. Todo nosso apoio aos professores e servidores públicos estaduais, na luta contra as mudanças no sistema da previdência e as políticas neoliberais no geral. 

 

Curitiba, 30 de abril de 2015. 

AnexoTamanho
NOTA DA CONSULTA POPULAR EM APOIO À LUTA DOS PROFESSORES E SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS NO PARANÁ.pdf99.68 KB