Policial com arma em punho ameaça jovens em ato contra a Redução da Maioridade Penal

Após jogar o carro que conduzia contra manifestantes, um policial militar à paisana sacou arma de fogo apontando-a contra o grupo que participava de um bloqueio da Avenida Mauá, em Porto Alegre. O protesto contra o projeto de redução da maioridade penal aconteceu nesta terça-feira, 30, pela manhã.
Depois das ameaças, o homem retornou ao seu carro, de placas IL
Y-5895.  De acordo com Comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar, major Francisco Vieira, o policial estaria cedido a uma secretaria e dirigia um veículo a serviço do governo estadual. A Corregedoria da Polícia ainda não se manifestou sobre o caso. Após o ato, um militante do Levante Popular da Juventude foi levado arbitrariamente à 2ª. Delegacia de Polícia sob a alegação de crime ambiental.
Segundo os manifestantes, o gesto abusivo e temerário de uma autoridade, com porte de arma, serviu para demonstrar as raízes da violência no Brasil. De acordo com Cristina Nascimento, militante do Levante Popular da Juventude: “O fato que ocorreu hoje foi a demonstração de que em nosso país a juventude não é responsável pela violência, mas sim vítima. Além de terem seus direitos negados, a juventude negra e periférica sofre cotidianamente essa violência policial.  Por isso estamos aqui denunciado a Redução da Maioridade penal que nada mais é do que a tentativa do Congresso de exterminar o futuro de milhares de jovens pobres”.    


Veja Vídeo
Levante Popular da Juventude - Rio Grande do Sul | Facebook
 
      
Levante Popular da Juventude - Rio Grande do Sul | Faceb...Motorista ameaça jovens com arma em ATO CONTRA A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL, esta manhã em Porto Alegre Cerca de 60 jovens se reuniram hoje (30/...
 
Visualizar em www.facebook.comVisualizado por Yahoo