Ricardo Brindeiro! Presente! Hoje e Sempre!

                                                 

 

“Viva Luta! Viva!     Nossa União! Viva!

Quem são vocês? O povo unido outra vez!”

 

 

 

 

 

Com essa palavra de ordem Ricardo Brindeiro agitava o Grito dos Excluídos na Paraíba. Com seu violão, companheiro inseparável, animava os atos e as lutas de todos os movimentos sociais, denunciava opressões e injustiças, despertava consciências e fazia estremecer os poderosos. “Eu sou a mosca que pousou na sua sopa...”

 

Através de seu arsenal de paródias traduziu muitas de nossas reivindicações em músicas, que eram logo aprendidas, tomavam conta de todo mundo, a instiga era geral! Perto dele, ninguém ficava parado! Se via alguém quieto, dizia: Ei, rapaz? parado por quê? “Eu quero ver se você não se mexe, eu quero ver quem se mexer por você?”

 

Participou das Comunidades Eclesiais de Base – CEB’, no Recife, onde conheceu de perto a injustiça social, optando viver e lutar junto com o povo, a exemplo da luta do Bairro de Brasília Teimosa, onde teve participação determinante na realização do trabalho de base e na organização popular. E claro, na animação! “Mais a teimosa é danada! Ela não fica parada! Mais o teimoso é danado! Ele não fica parado!”

 

Nós da Consulta Popular agradecemos por todos os momentos vividos e pelos os ensinamentos deixados, por você camarada! Prometemos levar seu exemplo de ternura, convicção e alegria com Exemplo Pedagógico na construção do Projeto Popular pelo Brasil afora!

Sua Voz e sua Viola ecoaram em nós na Luta do Povo Brasileiro!

 

“E pisa ligeiro, pisa ligeiro!

Quem não pode com a formiga!

Não assanha o formigueiro!”

 

Ricardo Brindeiro! Presente!

Hoje e Sempre!