Espírito Santo

As tarefas das forças populares diante da conjuntura capixaba

A recente paralisação da Polícia Militar do estado do Espírito Santo (PM-ES) pode contribuir para a análise do modelo de gestão do governador Paulo Hartung. O Movimento de Mulheres, Familiares e Amigos de Policiais e Bombeiros Militares reivindica reajuste salarial, pagamento de escalas extras, auxílio-alimentação e reajuste no auxílio farda.

A segurança pública, assim como outras áreas de responsabilidade do Estado, como educação e saúde vêm sendo negligenciadas desde o início

Fonte: 

Fernando de Oliveira Leal

Militante da Consulta Popular no Espírito Santo, licenciado em Ciências Sociais e pós-graduando em Estudos Latino-Americanos pela parceria ENFF/UFJF

Ato no Espírito Santo:Por Reforma Política, Constituinte Já!

 

 

A cada quatro anos a mesma historia se repete: os partidos políticos lançam seus candidatos às eleições e iniciam uma verdadeira corrida em busca do maior número de votos possíveis. Os comitês se organizam, são contratados os melhores marketeiros disponíveis no mercado, super produções são gravadas para veicularão em rádio e TV, além de inúmeros cartazes e santinhos espalhados por todas as cidades.

Plenária Estadual do Plebiscito Constituinte Espírito Santo

Data: 
Sab, 29/03/2014 - 14:00

Localização

MITRA
Ria Soidado Abílio 47
Vitória , ES

Plenária da CMS, ES

Data: 
Qui, 27/06/2013 (Todo dia)

Localização

Vitória , ES

Plenária ampliada da Assembléia Popular, ES

Data: 
Qua, 26/06/2013 - 18:30

Localização

Vitória , ES

Se de tudo fica um pouco, o que ficou da greve? – Sobre as outras conquistas do movimento


De tudo fica um pouco. Após 52 dias de greve, 40 atividades de mobilização, 22 atos e manifestações de rua, 89 notícias publicadas no blog – que teve mais de 14.600 acessos -, fico refletindo sobre o muito que ficou desse processo de greve.

Luciana Silvestre Girelli

Em greve, seguimos!

    A greve tem colocado em movimento não só a histórica luta por uma educação de qualidade, mas essencialmente a necessidade de formação política e o diálogo com a sociedade sobre os processos educativos.

14/08/2012 Roberta Traspadini 

Servidores públicos estaduais realizam cortejo e enterro do meio ambiente e da agricultura

Na manhã desta quinta-feira, 12, cerca de 500 servidores públicos estaduais do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) realizam um cortejo e o enterro da agricultura e do meio ambiente. O objetivo da atividade foi simbolizar o descaso do Governo Estadual com a negociação do Plano de Cargos e Salários dos servidores dessas áreas.